rammspecial

APRESENTAÇÃO DO NOVO DVD DO RAMMSTEIN: “VÖLKERBALL”

Na segunda-feira passada, dia 16 de outubro de 2006, tivemos a oportunidade de presenciar um dos passes exclusivos do novo DVD dos todo-poderosos RAMMSTEIN.

INTRODUÇÃO

Desde o primeiro momento já se comprovou que somente poucos seriam privilegiados a ver tal acontecimento. A apresentação se produziu nos escritórios da Universal, o qual já é muito dizer, já que dito edifício se alça numa das zonas onde mais empresas têm seu acampamento base. Me vem na cabeça os grandes edifícios como o da consultora Accenture ou um dos centros de investigação de telefonia. Entrávamos, portanto, em um terreno de cartões identificadores, edifícios inteligentes e medidas de segurança até para ir ao banheiro. Não me pegou de surpresa, tendo alguma experiência prévia e similar e conhecendo as últimas medidas de segurança que rodeiam os grandes lançamentos. Por isso, os que nos convidaram pediram para deixar os celulares e demais equipamentos em uma sala reservada. Não me parecia algo tão exagerado, porque pensava que nenhum convidado ali tinha alguma má intenção. De qualquer maneira, a sala estava equipada com grandes “meios” tecnológicos (uma imponente mesa de mixagens controlada por um membro da equipe de som do RAMMSTEIN, uma grande tela plana de vídeo e uma grande equipe audiovisual, em definitivo) se foi enchendo e traz uma introdução por parte de um dos integrantes da discografia em sua delegação estrangeira, se explicou o conteúdo principal do novo DVD dos alemães, intitulado “Völkerball”, que se parece com um jogo de equipe jogado nas escolas, também encontramos outra explicação no fato de que o concerto tem conteúdo gravado em diferentes partes do mundo, diferente do Live Aus Berlin, gravado em 1998 e foi gravado somente em Wuhlheide, Alemanha.

CONTEÚDO

“Völkerball” será lançado no próximo dia 20 de novembro e por ele, a visualização do DVD pretendia adiantar as primeiras impressões, a mais de um mês antes da sua suposta circulação. E a verdade é que o resultado, gostem mais ou menos de RAMMSTEIN, é espetacular. Pessoalmente partia com a vantagem de ter-lhes visto ao vivo em sua última vinda a Madrid, e muitas das coisas das gravações dos shows, eram as mesmas que pude comprovar ao vivo já fazia alguns anos. Segundo reza a folha promocional, o suporte eleito nessa ocasião, é multi formato, com som 5.1 e será lançado em diversas edições, como já adiantamos há alguns dias. Haverá surpresas, uma infinidade de imagens de “Reise Reise” World Tour 2004/2005 recolhidas em um livro de 190 páginas e muito material de áudio e vídeo. RAMMSTEIN reuniu mais de um milhão de pessoas em 21 países diferentes. Essa gigantesca turnê contou com muitos efeitos de fogo, luzes e som. Por isso foram necessários 13 caminhões, 3 ônibus e 63 membros fixos da banda, em uma grande abundância de pessoas e recursos técnicos. O resultado de tudo isso se deu em grandes noites, como as de Moscou e St. Petersburgo, com uma assistência de aproximadamente 40.000 pessoas.

ESPECIFICAÇÕES

As especificações das diferentes versões de “Völkerball” são as seguintes: Edição normal: 2 CD’s (1 DVD, 140 minutos de show ao vivo + 1 CD, 75 minutos de áudio ao vivo). Edição especial: 3 CD’s (1 DVD, 140 minutos de show ao vivo + 1 DVD, 90 minutos de documentários, incluindo Anaconda In Netz + Reise, Reise: The Making Of The Álbum + 1 CD, 75 minutos de áudio ao vivo). Edição limitada: 190 páginas do álbum de fotos da turnê, incluindo os 3 CD’s com o conteúdo da edição especial + gravações de áudio e mais um quarto CD adicional (140 minutos). No passe para imprensa pudemos ver parte das atuações ao vivo. Foi feita uma menção especial ao show em Nimes, em Provenza, sul da França. Um antigo anfiteatro Romano de 133x101 metros, recebeu mais de 12.500 fanáticos por RAMMSTEIN em um show que provavelmente fosse antológico, dado que no palco em que se levou no final das contas. Gente vinda de todas as partes da França e da Europa enalteceram a banda de Till Lindemann, em um show gravado com uma excelente qualidade de imagem e som (e é que com tantos recursos técnicos, que parecia que estávamos no próprio anfiteatro e podíamos escutar desde o retumbar das caixas de bateria). Ao que parece, o anfiteatro era adaptado para corridas de touros e concertos durante a época dos festivais. Sua atuação começava com “Reise, Reise”, com o sexteto alemão totalmente maquiado e caracterizado. “Links 2-3-4” continuava o show, mostrando uma formação forte e que mede todos os detalhes de cada atuação, com esse estilo frio e calculista que vem sendo habitual por parte deles. “Keine Lust” e os passes marciais inundam o palco, cheio de artigos metálicos de tema industrial, além de plataformas, elevadores e uma porta circular que era mais apropriada para um bunker do que para um show. “Feuer Frei!” era a próxima música a chegar com muitos efeitos pirotécnicos. Assim se fez um total de 19 músicas, que segundo comprovei, coincidem com as músicas tocadas na mencionada apresentação de Madrid e deveriam ser as elegidas para toda a turnê. Uma emotiva “Los”, com as caras implacáveis de todos os componetes da banda e o fechamento com a versão de DEPECHE MODE da música “Stripped” foram outros dos temas que pudemos ver. Neste último, o baixista Oliver se dava um banho de massa, subindo na clássica balsa que acompanha os alemães em suas aparições ao vivo. A diferença de “Live Aus Berlin” foi ele, e não o tecladista Flake Lorenz – personagem fixo para isso – que realizou a travessia. As explicações estão no DVD, e sem dúvida que arrancarão uma gargalhada de todos os espectadores. Em seguida, podemos ver algumas tomadas do show em Bristol Academy em Londres. Nesta ocasião podemos ver a bela “Ohne Dich” abaixo de uma chuva de “chispas”, que me lembrou muitas outras bandas góticas alemãs, ou “Sonne”, recuperada do CD “Mutter”. Na parte destinada a Tokyo, foi curioso comprovar que os Asiáticos receberam a banda, igualmente exaltados. A canção “Mein Teil” com seu jogo da hola fez as delícias de todos os japoneses ali reunidos. E finalmente chegava Moscou. Provavelmente uma das “praças” mais fortes para a banda RAMMSTEIN, junto com a Espanha – segundo palavras dos próprios membros da banda -, França e é claro, Alemanha. E como não podia ser de outra maneira, a música escolhida nesta ocasião foi “Moskau”. Sempre foi visto grandes possibilidades a esta música e com o terceto coral das mulheres enfeitadas com roupas provocativas e atitudes desafiantes o sexteto de Berlin canta a canção e chama a atenção dos Russos, custodiados sempre por membros do exército. A respeito dos documentários, Desde declarações dos próprios músicos, até palavras de seu empresário ou do publico. Curiosas as historias contadas naquelas gravações. Desde fanáticos sul-americanos  que pensavam que a suástica seria um sinal de apoio à banda e que foram convidados a desfazerem-se delas, até recordações da turnê, em sua passada por paises como Suécia e Finlândia, o processo de montagem do cenário, e vivencias pessoais, tanto dentro como fora do palco. Como adiantamento, diremos que nos momentos prévios a um show, a banda escuta musica de Mariachis, para saírem nervosos e que Lorenz abandonou seus trabalhos de timoneiro do bote já que caiu em quatro das dez ocasiões em que tentou nos inícios. Em linhas gerais e a modo de reflexão, podemos dizer que estamos ante um dvd muito completo, de uma das bandas mais grandes do atual cenário metálico. Esperaremos a data de lançamento, porém no momento, já temos algumas imagens na retina. 

Alejandro Pérez

Trabalhos Recentes

DVD/Bluray: Videos 1995 -2012
14/12/2012

lifad

Album: Liebe ist für
alle da

16/10/2009

mein-herz-brennt-249x224

Single: Mein Herz Brennt
07/12/2012

Afiliados

wt avatar

 

Voila Madame

lado-20anos

Visitantes

Temos 74 visitantes e Nenhum membro online